Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2013

Os perigos da mente distraída

PETER CATAPANO
DO "NEW YORK TIMES"
Alguns acham que médicos e pais se apressam ao obrigar crianças naturalmente cheias de energia a se adaptarem aos padrões adultos Quando estamos em situações em que temos que atuar sob pressão --digamos que Neymar se aproxima de você para marcar o gol do desempate ou você tem apenas 24 horas para salvar o sistema financeiro global--, nossas diretivas internas, quando conseguimos nos manter calmos o suficiente para pensar nelas, normalmente se resumem a variações sobre um único tema: "Concentre-se!". A capacidade de focar é importante não apenas em crises.As distrações diárias chegam não aos poucos, mas às centenas, e a pessoa que é capaz de desligar-se delas e concentrar-se sobre a tarefa que tem pela frente goza de vantagem evidente. Mas não é fácil fazer isso. "É claro que gostaríamos de pensar que nossa atenção é infinita", escreveu no "New York Times" Maria Konnikova, autora de "Mastermind:…

Adolescente autista pode ser cotado para o prêmio

O adolescente americano Jacob Barnett, de 14 anos, diagnosticado com autismo aos 2 anos, pode ser cotado para receber o prêmio Nobel de Física. Em entrevista à rede de televisão britânica BBC, a mãe de Jacob, Kristine Barnett, disse que na época do diagnóstico do autismo do tipo que varia entre o moderado e o forte, os médicos disseram que ele não aprenderia nem a ler e tampouco a escrever. Entretanto, ele entrou para a faculdade aos 11 anos de idade e, hoje, estuda para seu mestrado em física quantica. — Foram tempos difícieis e eu só queria dar uma educação apropriada ao meu filho — conta a mãe, autora do livro “The Spark: a mother's story of Nurturing Genius” (A centelha: a história de uma mãe de um gênio em desenvolvimento, em uma tradução livre), onde descreve as experiências do filho. Apesar do diagnóstico pessimista, a mãe de Jacob conta que buscou estimular o desenvolvimento da capacidade de aprendizado do filho e o cercou de elementos que ele gostava, como mús…

Crianças autistas percebem movimentos com o dobro de rapidez

Imagem
Crianças com autismo veem movimentos simples com duas vezes mais rapidez que outras crianças da mesma idade, conclui um novo estudo. Cientistas acreditam que essa hipersensibildade pode dar pistas para o entendimento das causas da doença. A descoberta pode explicar por que algumas pessoas que sofrem de autismo são sensíveis a luzes fortes e e barulhos altos. - Temos a crença que o autismo é um distúrbio social porque crianças nesta condição frequentemente são conflitantes com interações sociais, mas negligenciamos que quase tudo o que sabemos sobre o mundo vem dos nossos sentidos. Anomalias na forma de olhar ou ouvir podem ter um profundo efeito no convívio social - disse Duje Tadin, o líder da pesquisa da Universidade de Rochester, nos Estados Unidos.
Apesar de estudos anteriores terem concluído que pessoas com autismo têm habilidades visuais melhores com imagens estáticas, esta é a primeira pesquisa a descobrir uma maior sensibilidade a imagens em movimento. As descobertas …

2ª Reunião de Mães e Pais da Cuidare: qual o papel da família? - PARTICIPEM!

Imagem
Convidamos as mães e os pais das crianças atendidas na Clínica Cuidare a participarem da 2ª Reunião de Pais e Profissionais.


Dia: 24/05/2013 às 15:30.
Local: Clínica Cuidare
Informações: (98) 3221-0844

Participem!

Estereotipias

Imagem
ESTEREOTIPIAS
(Auto-estimulação)


Stephen M. Edelson, Ph.D
Centro para o Estudo do Autismo, Salem, Oregon
Tradução de Mônica Accioly



Estereotipias ou comportamentos de auto-estimulação referem-se a movimentos repetitivos do corpo ou de objetos. Este comportamento é comum em muitos indivíduos portadores de distúrbios do desenvolvimento , embora pareça ser mais comum no autismo. Na verdade, se uma pessoa com algum tipo de deficiência apresentar um comportamento de auto-estimulação, freqüentemente será também rotulada de portar características autísticas. As estereotipias podem envolver todos os sentidos. Listamos abaixo os sentidos principais e alguns exemplos de estereotipias. SentidoEstereotipiasVisãofixar luzes, piscar repetidamente,
mexer os dedos a frente dos olhos,
balançar as mãosAudiçãobater nas orelhas, estalar os dedos,
emitir sons vocaisTatoesfregar a pele com as mãos ou com
objetos, arranharVestibularbalançar para …

Homenagem Dia das Mães - Cuidare

Imagem
MÃE...
Mãe... São três letras apenas

As desse nome bendito:
Também o Céu tem três letras...
E nelas cabe o infinito.

Para louvar nossa mãe,
Todo o bem que se disse
Nunca há de ser tão grande
Como o bem que ela nos quer...

Palavra tão pequenina,
Bem sabem os lábios meus
Que és do tamanho do Céu
E apenas menor que Deus!
(Mário Quintana)