Integração Sensorial (2ª parte)





Integração sensorial

 

“É o processo neurológico que organiza as sensações do corpo e do ambiente de forma a ser possível o uso eficiente do corpo no ambiente.” (Jean Ayres, 1988)

 

Tudo que nós fazemos no nosso dia-a-dia, depende de informações sensoriais. É um mundo vasto de informações sensoriais, que precisam ser organizadas, caso contrário, bombardeados por estímulos, nossa atenção vai flutuar de um ponto a outro, sem conseguir focar em algo e aprender com as interações com o ambiente.

 

Crianças com falhas de processamento sensorial tendem a ser: desorganizadas, dificuldades para prestar atenção e se relacionar com as pessoas, pois não organizam e interpretam informações sensoriais da mesma maneira que os outros.

 

Recordando os sistemas...

 

Sistema tátil

 

Processa aquilo que está em contato com a pele, a temperatura, a textura, o formato e o deslocamento de objetos;

Vital para proteção, ex.: retirar a mão da superfície quente;

Essencial para o controle de movimentos finos, ex.: informação sobre posição de objetos nas mãos, para manuseá-los com destreza.

 

 

Sistema vestibular

 

 

 

Localizado no ouvido interno, conhecido como labirinto;

Processa as informações sobre a gravidade e movimentação da cabeça em relação ao corpo;

Contribui para o controle do tônus postural, do equilíbrio e para o controle da movimentação reflexa dos olhos (ajuda na orientação espacial no ambiente e influencia no nível de alerta);

       Ex: balanceio rítmico ou do girar, rodar, embalar no colo, na rede, na cadeira de balanço...

 Cuidados: Pois esses estímulos podem ter efeitos potentes.

 Ex: náuseas após rodar, andar de carro no banco de trás, andar de barco, ou ver uma criança superexcitada após um dia no parque, balançando e movimentando que não consegue dormir.

 

Sistema proprioceptivo

 

 

Informações que recebemos dos músculos, ligamentos e articulações;

Informações sobre a posição das partes de nosso corpo, no espaço, a força e a direção de movimento.

 

Informações que nos permitem movimentar sem constantemente olhar o que estamos fazendo. Ex: escovar os dentes, tirar uma chave de dentro da bolsa.

 

PROPRIOCEPÇÃO + VESTIBULAR + TÁTIL =  sensações básicas para o desenvolvimento da  consciência corporal, guia as intenções físicas com o ambiente.

 

O que acontece?

Na maioria das pessoas os mecanismos de IS se desenvolvem normalmente, como resultado das brincadeiras infantis, interações com o ambiente, pessoas, objetos;

 

As vivências vão promover uma série de estímulos, que aos poucos vão sendo organizados, para permitir maior controle dos níveis de alerta, com aumento da atenção dirigida e melhor potencial para aprendizagem.

 

“As sensações são como um alimento para nosso cérebro, mas a criança precisa desenvolver habilidades para organizar e interpretar essas informações, caso contrário é como se estivéssemos em um engarrafamento de trânsito onde todos querem passar, mas as vias não são suficientes , gerando desorientação e frustração.” (Ayres,1979)


Texto escrito baseado em artigos de Lygia Godoy e Lívia Magalhães.


 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que é defensividade tátil?

Transtorno de modulação sensorial

Disgrafia